Howard Schmidt: conheça o homem que cuidará da segurança digital dos EUA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Howard Schmidt: conheça o homem que cuidará da segurança digital dos EUA

Mensagem por Robson Alves em Qua Dez 23 2009, 06:10

Ao indicar Howard Schmidt como coordenador de segurança digital da Casa Branca, o presidente dos
Estados Unidos, Barack Obama, escolheu um profissional com cargo
semelhante na administração anterior, experiência na iniciativa privada
e bastante conhecido em conferências de segurança.

Schmidt
trabalhou na administração do ex-presidente George W. Bush, se
desligando do Governo após ajudar a criar o guia "National Strategy to
Secure Cyberspace".

Por ter assumido cargos altos cargos de segurança
na Microsoft e no eBay, Schmidt ministrou palestras em eventos sobre o
tema, o que facilita a consulta aos seus pensamentos sobre segurança
digital.

O executivo defende o apoio federal a empresas de
educação e pesquisa para que criem produtos mais seguros para o
cotidiano dos usuários.

"O que o Governo está fazendo para
garantir que universidades e companhias tenham dólares para pesquisas
que melhorem nossa segurança?", questionou Schmidt em entrevista à
ComputerWorld norte-americana em 2008.

Schmidt acredita que a
segurança online foi melhorada consideravelmente a partir da segunda
metade da década de 90, quando classificou o impacto de ciberataques
estrangeiros aos Estados Unidos no nível 6 em uma escala onde 10
significava que o ataque não teria sucesso.

Atualmente, a
posição mudou para 8 ou 9 pela diminuição no número de vetores de
ataque. "Temos a habilidade de responder aos ataques. Podemos também
desligar sistemas sob ataque e internalizá-los", afirma.

Em entrevistas passadas, Schmidt afirmou que smartphones e outros aparelhos móveis geram as maiores preocupações.

"O
que antes era atacado no desktop começar a ser atacado nos aparelhos
móveis, que se parecerão com PCs em nossos bolsos. Não podemos esperar
cinco anos para fazer algo. Temos que fazer agora", diz.

Em sua
opinião, um ataque terrorista não se focará necessariamente na
comunicação, como infraestrutura de internet ou redes de telefonia.

"Terroristas
podem assistir vídeos do Bin Landen a partir de seus celulares. Eles já
fazem podcasts e webcasts. Atacar a internet não está entre seus
melhores interesses já que eles sofreriam como quaisquer outros",
afirma.

Ao abordar previsões para o futuro, Schmidt afirma que
as demissões decorrentes da crise econômica de 2009 levarão a roubos de
dados corporativos, ajudados pela vulnerabilidade que acessórios em
redes corporativas, como impressoras, representam.

"Ao usar
impressoras não seguras e câmeras de segurança conectadas à rede que
podem ser manipuladas, empregados poderão cobrir seus rastros ao
acessar áreas seguras", diz.

Pois é, eu ainda penso em trabalhar nesta área e pelo jeito posso me dar bem... ainda está muito carente de profissionais e a tendência e piorar com o tempo... =)

_________________
As palavras movem, mas são os exemplos que inspiram atitude e comportamento semelhante.

Administrador do Fórum
Analisa/Programador at Senior Solution
http://RobsonAlves.Net
avatar
Robson Alves
Iniciante

Mensagens : 133
Data de inscrição : 10/10/2009
Idade : 28
Localização : São Paulo

http://robsonalves.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum